Domingo, 2 de Dezembro de 2007

Cantigas Delicadas

1
Campos de trigo florido
Se vistes meu amigo
Levai-me consigo!
 
Campos de trigo molhado
Se vistes meu amado
Levai-me consigo!
 
Se vistes meu amado
Levai-me para o seu lado
Levai-me consigo!
 
Rita Geraldes, n.º 22
**************
2
Ai grande rio Tejo
Bem sabes que desejo
Do meu amigo saber.
 
Ai grande rio tão belo
Bem sabes que tanto quero
Do meu amigo saber.
 
Bem sabes que desejo
E há longo tempo anseio
Do meu amigo saber.
 
Raquel Silva, C n.º 16
**************
 
3
Numa floresta encantada
Existia uma árvore que falava:
Curiosa era!
 
Numa floresta como aquela
Existia uma árvore muito bela:
Curiosa era!
 
Existia uma árvore que falava
Que em ti se transformava:
Curiosa era!
 
Sónia Ferreira, C n.º 19
**************
 
4
Enquanto os barcos velejavam
E as águas se agitavam
As sereias cantavam!
 
Enquanto os barcos navegavam
E as águas se turvavam
As sereias cantavam!
 
E as águas se agitavam
Quando os amigos falavam
As sereias cantavam!
 
E as águas se turvavam
Quando os amigos se amavam
As sereias cantavam!
 
João Anselmo, D n.º 13
**************
5
Naquela noite ao luar
Não deixei de te procurar:
Aprendi a esperar!
 
Naquela noite ao deitar
Não deixei de te amar:
Aprendi a esperar!
 
Não deixei de te procurar
Até te encontrar:
Aprendi a esperar!
 
Daniela Patrão, E n.º 6
**************
 
publicado por asergio às 19:11
link do post | comentar | ver comentários (15) | favorito
|

Cantigas de desabafo e/ ou pedido

1
Ai amado, que não vens ter comigo
Se eu soubesse do teu abrigo
Ia ter contigo!
 
Ai amado, que não vens ter com o teu amor
Se eu soubesse que eras o meu trovador
Ia ter contigo!
 
Se eu soubesse do teu abrigo
Com a ajuda de um grande amigo
Ia ter contigo!
 
Andreia Nunes, B n.º 6
**************
2
Ai estrelas deste céu brilhante
Aliviai-me desta dor constante
Da saudade!
 
Ai estrelas deste céu imenso
Aliviai-me desta dor intensa
Da saudade!
 
Aliviai-me desta dor constante
Para que saia triunfante
Da saudade!
 
Oana Zepa,  B n.º 19
**************
 
3
Meu querido amado
Palavras tuas tenho desejado.
E eu só!
 
Meu querido apaixonado
Palavras tuas tenho esperado.
E eu só!
 
Palavras tuas tenho desejado
Mas tu permaneces calado.
E eu só!
 
Ana Raquel Jorge, D  n.º 1
 
**************
 
4
Os pássaros voavam
Suas asas agitavam
E as saudades apertavam.
 
Os pássaros cantavam
Suas asas repousavam
E as saudades apertavam.
 
Suas asas agitavam
Pelos ventos que passavam
E as saudades apertavam.
 
Suas asas esticavam
Pelos ventos voavam
E as saudades apertavam.
 
Pelos ventos voavam
Mas notícias não chegavam
E as saudades apertavam.
 
Mauro Rodrigues, D  n.º 16
**************
5
Por ti, amor, irei até ao fim do mundo
O meu amor por ti é profundo
Bem-amado!
 
Por ti, amor, irei até ao fundo do mar
O meu amor por ti não irá acabar
Bem-amado!
 
O meu amor por ti é profundo
Sem ti viverei só neste mundo,
Bem-amado!
 
Carlos Tavares, E n.º 3
**************
 
6
Sentada na cama
Espero por quem me ama.
Meu amigo, meu amado!
 
Sentada à beira-mar
Espero por quem me apaixonar.
Meu amigo, meu amado!
 
Espero por quem me ama
E não por quem me chama.
Meu amigo, meu amado!
 
Pedro Castanheira, E n.º 20
**************
 
7
Sentada na areia
À espera da lua cheia
Pensava e murmurava.
 
Sentada no abrigo
À espera do meu amigo
Pensava e murmurava.
 
À espera da lua cheia
Sem te tirar da ideia
Pensava e murmurava.
 
Ricardo Borrego,  E n.º 22
**************
 
8
Sonhei, meu amor,
Que nos teus lábios senti calor
E eu contente!
 
Sonhei, meu amado,
Que os teus lábios senti molhados
E eu contente!
 
Que nos teus lábios senti calor
Ao teu lado, meu amor
E eu contente!
 
Tiago Emídio,  E n.º 26
**************
 
9
Ai amigo, que manhã fria,
Fui à janela para ver se te via:
Triste me vi!
 
Ai amigo, que manhã gelada,
Fui à janela aconchegada:
Triste me vi!
 
Fui à janela para ver se te via,
Mas a rua estava vazia:
Triste me vi!
 
Alexandra Alves, F  n.º 1
**************
 
10
Ai rosas do meu lindo roseiral
Não deixeis o meu amigo ficar mal
Onde ele estiver!
 
Ai rosas do meu lindo jardim
Não deixeis o meu amigo ficar sem mim
Onde ele estiver!
 
Não deixeis o meu amigo ficar mal,
Ó belas rosas do meu lindo quintal,
Onde ele estiver!
 
Não deixeis o meu amigo ficar sem mim
Se não, vai ser o nosso fim.
Onde ele estiver!
 
Cátia Areias, F n.º 5
**************
publicado por asergio às 19:08
link do post | comentar | ver comentários (19) | favorito
|

Cantigas tristes

 
 
1
Amor, que já foi perdido
Porque não cedes ao meu pedido?
Esquecer-te irei? Não!
 
Amor que já foi amado
Porque não cedes ao meu rosto molhado?
Esquecer-te irei? Não!
 
Porque não cedes ao meu pedido?
É amor não correspondido.
Esquecer-te irei? Não!
 
Melissa Jorge, B n.º 18
**************
2
Cheguei a pensar que tu me querias tanto
Que acreditei ser verdade aquele pranto.
Hoje, pobre de mim!
 
Cheguei a sonhar que tu me beijarias
Que acreditei ser verdade o que dizias
Hoje, pobre de mim!
 
Acreditei ser verdade aquele pranto
Ai de meu coração que sofre tanto
Hoje, pobre de mim!
 
Soraia Pereira, B n.º24
**************
3 
Não consigo ver seu rosto
Mas consigo ver seu coração exposto
Bem amado!
 
Não consigo ver seu desgosto
Mas consigo adivinhar seu gosto
Bem amado!
 
Mas consigo ver seu coração exposto
No seu belo e doce rosto
Bem amado!
 
Sara Silva, D n.º 18
**************
 
4 
Ai amor, ai amor de coração partido
Fizeste tudo só fingido:
Só tu me fazes sentir assim!
 
Ai amor, ai amor de coração destroçado
Fizeste tudo para me afastares do teu lado:
Só tu me fazes sentir assim!
 
Fizeste tudo só fingido
Desaparecerei para sempre, fugindo.
Só tu me fazes sentir assim!
 
Magda Pereira, E n.º 16
**************
 
5 
Amigo meu, que estás na guerra,
Quando regressas à terra?
Levada de saudades sou!
 
Tão longe estás amigo meu
Que regresses bem, oro ao céu.
Levada de saudades sou!
 
Se virdes meu amado
Dai-lhe o seguinte recado:
Levada de saudades sou!
 
Esperançada no seu retorno
Me preparo e me adorno.
Levada de saudades sou!
 
Ouvindo os seus passos estou;
Para meu amigo eu vou.
Levada de saudades sou!
 
David Direito, F n.º 7
**************
 
6 
Mãe querida, encontrei o meu amigo
E não estava perdido.
Desiludida fiquei!
 
Mãe querida, encontrei o meu amado
E estava acompanhado.
Desiludida fiquei!
 
E não estava perdido
Nem em mim fez sentido.
Desiludida fiquei!
 
E estava acompanhado
Por uma donzela dominado.
Desiludida fiquei!
 
Nem em mim fez sentido
Da minha vida estava perdido
Desiludida fiquei!
 
Soraia Reis, F n.º 22
**************
publicado por asergio às 18:54
link do post | comentar | ver comentários (16) | favorito
|

Cantigas de Escárnio

São duas as concorrentes:

 

1
À porta da estalagem
Pareceu-me ver a tua imagem.
Continuei viagem!
 
À porta do teu abrigo
Pareceu-me ver alguém contigo.
Continuei viagem!
 
Pareceu-me ver a tua imagem:
Eras mesmo tu, abencerragem!
Continuei viagem!
 
Rafael Oliveira, E n.º 21
2
No dia de S. Martinho
Vi o meu amigo sozinho.
Que contente fiquei!
 
No dia de S. João
Vi o meu amigo na solidão.
Que contente fiquei!
 
Vi o meu amigo sozinho
Quem lhe mandou ser mesquinho?
Que contente fiquei!
 
Vítor Baldini, F n.º 26

publicado por asergio às 18:25
link do post | comentar | ver comentários (14) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Cantigas Delicadas

. Cantigas de desabafo e/ o...

. Cantigas tristes

. Cantigas de Escárnio

.arquivos

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.tags

. cantigas de amigo

. cultura medieval

. grécia - religião

. grécia: arte

. pontos

. roma

. roma: curiosidades

. todas as tags

.links

.subscrever feeds